Sinta-se Em Casa

Entre. Puxe a cadeira. Estique as pernas. Tome um café, e vamos dialogar com a alma.



quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

O que tem de "mágico" no Natal?

O "espírito natalino" deixa as pessoas mais solidárias, mas não resolve o problema dos solitários e da solidão. 

O "espírito natalino" deixa as casas e as praças mais bonitas em seus pisca-piscas, mas não resolve a escuridão da alma cansada e oprimida.

O "espírito natalino" deixa as mesas mais fartas, mas não resolve o apetite existencial de quem não vê sabor fora da gordura saturada pelo egoísmo.

O "espírito natalino" deixa as casas mais cheias de gente, mas não resolve o problema da ausência de comunhão. 

O "espírito natalino" promove a troca de presentes, mas não desperta um espírito abnegado o ano todo, senão a motivação egoística do eu posso ganhar com isso. 

O "espírito natalino" continuará sendo um fantasminha camarada se não for entendido como a extensão do Evangelho de Cristo.

O verdadeiro "espírito natalino" sim expulsa a solidão e traz um senso profundo de companhia e pertencimento. 

O verdadeiro "espírito natalino" sim faz brilhar a Luz dentro da alma.

O verdadeiro "espírito natalino" sim traz a comunhão prazerosa da companhia e da presença desinteresseira. 

O verdadeiro "espírito natalino" somente é verdade porque celebra não apenas o nascimento, mas a razão da nova vida a partir da morte. 

Ele somente é verdadeiro porque amadureceu do menino para o Homem, passou da manjedoura para Cruz e finalmente do Evangelho Proclamado para o peito do pecador arrependido. 

(Obs.: não é por acaso que a única festa ordenada à Igreja no Novo Testamento é a proclamação da morte até que Ele venha - a Ceia.) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário