Sinta-se Em Casa

Entre. Puxe a cadeira. Estique as pernas. Tome um café, e vamos dialogar com a alma.



segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Ter tempo...

24 horas. É o que todos temos. Quando dizemos não ter tempo, o que queremos dizer? 

"Não tenho tempo" pode significar "Não estou a fim de fazer tal coisa". Há coisas que não queremos fazer, pois tudo que queremos muito, arrumamos tempo para...

"Não tenho tempo" pode significar "Não vou fazer agora. É importante, mas eu faço depois." O problema é que o depois não chega, pois o depois é depois assim como o amanhã tende a ser sempre o amanhã e nunca se torna um hoje. 

E então? Você tem tido tempo pra quê? 

O que tem feito de relevante para o próximo? 

Quanto tempo junto como seus filhos e esposa, e juntos só com a esposa e o esposo? (Passamos um tempo ontem à tarde, com o nosso filho mais velho, "batendo-papo" sem nenhuma tecnologia). 

E a família numa esfera mais ampla? (Puxa! Acabei de me lembrar de uma tia enferma). 

E o tempo de devocional em família? Tem sido de qualidade? (Nós temos feito, mas precisamos fazer com maior qualidade. Acabei de pegar um livro que dá dicas. Lá em casa é um desafio ser pertinente e relevante porque temos 3 filhos em 3 faixas etárias diferentes). 

Ufa! E o tempo que precisamos separar para as tarefas da casa? Não pode ser apenas isso, mas elas competem junto às outras coisas. 

Olha, confesso a vocês que a medida que escrevo me sinto carente da ajuda do Senhor para ter uma agenda bem equilibrada e saudável. Se se sente assim, estamos juntos. Ah, inclusive em oração - que é um outro tempo que precisamos ter no "fechar da nossa porta". 

Carpe diem! Desfrute o tempo que Deus nos dá com as prioridades mais significativas e transformadoras da vida, ainda que pareçam tão simples. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário