Sinta-se Em Casa

Entre. Puxe a cadeira. Estique as pernas. Tome um café, e vamos dialogar com a alma.



segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Os dois SUSPIROS de Jesus

Logo pensamos quando Jesus expirou na Cruz. Não esse “expirar”. O que tem feito você suspirar? Quais os tipos de suspiros que existem? Qual a diferença entre um suspiro profundo, suave e gostoso e um suspiro de chateação, aborrecimento e indignação?

JESUS SUSPIROU PRAZEROSAMENTE quando disse Efatá quando curou um surdo e gago (Mc. 7:33-35). Um suspirar de concentração, de entrega, de elevação do espírito, de quem está prestes a realizar algo maravilhoso, de realização...

Quando você suspira prazerosamente? Essa pergunta não deve ser respondida à luz de prazeres egoístas.

JESUS SUSPIROU INDIGNADAMENTE quando os fariseus lhe pediram um sinal, numa demonstração tola de quem não entendia o sinal que precisam (Mc. 8.11-13).

Esse suspirar é de quem está aborrecido. Se Jesus é nosso modelo também podemos ter suspirar aborrecidos. Mas, a pergunta é: “O que nos deixa aborrecidos?” Jesus ficou indignado com a incredulidade dos fariseus. E, você?

Você é intolerante com as falhas dos outros, e sempre tem uma explicação para os seus erros? Você se aborrece facilmente por pequenas coisas? Estou corrigindo esses tipos de chateações em mim. Mas, como pastor suspiro aborrecido por algumas situações?

Suspiro preocupado quando vejo alguns jovens namorando tão cedo em vias de se tornarem "pais-irmãos", e outros envelhecendo e que serão “pais-avós”.

Suspiro chateado leviandade na vida cristã e na igreja no comportamento de muita gente.

Dizemos que somos discípulos de Jesus. Jesus passou horas em vigília de oração, e dificilmente vemos a reprodução desse modelo. Que suspirar desagradável.

Suspiro preocupado ao pensar no futuro de nossos filhos quando vejo que há pouco investimento financeiro, educacional e espiritual. Também me preocupo onde eles vão morar e em que condições. A tendência é que muitas casas virem “cortiços” em mais duas gerações.

Suspiro ofegante quando vejo casais discutindo. Esposas que afrontam desrespeitosamente seus maridos sem nenhuma noção de que estão fazendo isso com Jesus. E os maridos que não tratam as suas esposas como um ser emocional?

Suspiro mal quando vejo crentes atolados até o pescoço nas suas próprias vaidades, num esquecimento famigerado contra o Reino de Deus!

Suspiro com pena daqueles que se complicam tanto na vida financeira que já nem contribuem mais, e tendem a ser escravos nesse redemoinho cruel de sufoco, aperto, empréstimos para pagar empréstimos, fiadores, agiotagem, dívidas, ligações de cobrança, nome sujo, mínimo do cartão, perca de bens e do sono, agitação, irritabilidade, stress, úlceras...

Qual tem sido o seu suspirar? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário